Startup de Cannabis no Brasil

Deliberar sobre a maconha medicinal no Brasil tornou-se comum neste ano de 2019, tanto é que trouxe olhares de investidores que desejam participar do mercado da Ganja.

O executivo Théo Van Der Loo comandava uma das maiores farmacêuticas do mundo, e demonstrou interesse no mercado medicinal da Cannabis no Brasil após as decisões da ANVISA.

A Bayer é uma grande empresa da área da saúde que era comandada no Brasil por Théo, e com isso colocou o executivo nas discussões sobre a Cannabis que envolvia a ANVISA e outras empresas da área da saúde.

Atualmente, Théo está trabalhando por conta própria há mais de um ano com análise e pesquisas clínicas de medicamentos feitos à base de Cannabis, que já são usados no tratamento de esclerose múltipla, autismo e epilepsia.

O executivo trabalhou na empresa alemã fabricante da aspirina e sabe como o mercado da saúde funciona, relacionando investimentos bilionários e anos de pesquisas clínicas para conseguir um medicamento eficiente.

Segundo Théo, as novas regras da ANVISA que permitem o comércio dos remédios de cannabis nas farmácias foram cruciais para que investidores e indústrias se aproximem do mercado brasileiro.

O Brasil ainda tem um grande caminho a percorrer, especialmente por ainda não ser permitido o plantio para produção dos remédios, mas com pequenos passos chegaremos a solução.

Ganjalize-se.

Fonte: Agência Estado, Disponível em aqui.